Hospital Oase realiza primeiro procedimento cardíaco

Realizou-se, no dia 5 de setembro, o primeiro implante de marcapasso cardíaco no Hospital e Maternidade Oase de Timbó. O procedimento foi conduzido pelos cirurgiões cardíacos doutor Eduardo Moeller Mota e doutor Newton Mota, pela anestesista doutora Leila Guerra e equipe de enfermagem do Hospital.

Em entrevista, o médico explica que o implante de marcapasso é um dos vários procedimentos realizados pela cirurgia cardíaca. “Trata-se de uma cirurgia relativamente comum, na qual se coloca sob a pele, no peito e próximo ao ombro, um dispositivo eletrônico e fios que chegam até o coração para controlar e ajustar os batimentos cardíacos. Os benefícios desta cirurgia são enormes e superam qualquer risco, permitindo que o paciente recupere sua qualidade de vida”, explica o profissional médico.

Segundo Mota, o primeiro paciente operado no Hospital Oase, Lazaro R.Vargas, 89 anos, é acompanhado pelo cardiologista timboense, doutor Maicow Moser. “Em consulta com doutor Maicow identificou-se um cansaço acima do normal e um batimento cardíaco lento. Exames complementares registraram uma frequência cardíaca em torno de 45 batimentos por minuto (anormal para esta idade) e foi indicado a cirurgia. A família, que reside em Timbó, optou por realizar o procedimento no Hospital e Maternidade Oase, pois hoje, conta com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) que é importante para cirurgias de alta complexidade, além de um centro cirúrgico completo e corpo clínico capacitado”, destaca o cirurgião responsável ao afirmar que: “esta estrutura disponível nos dá segurança para realizar este tipo de cirurgia no Oase e capacita o Hospital para realizar outros procedimentos mais complexos dentro da Estimulação Cardíaca Artificial”.

O profissional médico comenta que a cirurgia transcorreu dentro de uma hora e foi um sucesso. “Acredita que dentro de sete a 10 dias, o senhor Lazaro possa voltar a suas atividades habituais com a mesma qualidade de vida que apresentava”, observa ele ao informar que o paciente recebeu alta do hospital no dia seguinte.

Em entrevista a filha do paciente, Dalila, afirma que a família escolheu o Hospital Oase para a realização do procedimento de implante de marcapasso por dois motivos: “Primeiro por ser o Hospital da nossa cidade e outra por causa do acesso ao Hospital, que seria mais confortável. A primeira impressão, quando da consulta com o doutor Mota, sentimos uma confiança absoluta no procedimento, na qualidade da UTI e também no cuidado da operação e pós-operatório, e percebemos que podíamos evitar o transtorno do ir e vir de Timbó a Blumenau, tendo uma estrutura como a que o Hospital Oase oferece que é excelente. Sobre a importância do marcapasso, posso dizer que o nosso pai com 89 anos é super ativo, não tem sossego quer dirigir e fazer de tudo, então o marcapasso significa uma sobrevida com qualidade porque vai ter um aparelho monitorando e nos dando mais tranquilidade no seu ir e vir, pois ele é muito ativo. Outro fator importante foi que quando colocamos para ele que seria no Hospital Oase ele ficou muito feliz, pois estaria perto da sua família e da sua casa. Estamos muito agradecidos com tudo e impressionados também com a estrutura que é oferecida, uma cidade tão pequena contar com uma UTI com essa qualidade isso nos dá segurança e nos faz pensar como a Saúde é bem cuidada em nossa cidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *